Telefone
São Paulo (11) 3191-5000

A OMA na mídia

12 móveis multifuncionais que vão além do sofá-cama básico

A metragem dos novos apartamentos nas grandes cidades vem diminuindo, mas as necessidades dos moradores continuam as mesmas. Esse movimento exige móveis que ofereçam mais utilidades ocupando menos espaço.
Se na casa dos avós cada função tinha seu cômodo –sala de jantar, de visitas, de estar, de TV– agora, um mesmo ambiente tem que ser tudo.
Isso também tem elevado a qualidade dos móveis multifuncionais, segundo Marcio Hulk Giannelli, professor de design da Faap (Fundação Armando Álvares Penteado).
O sofá-cama, o clássico do mobiliário multiúso, antes ficava esquecido no escritório à espera de um hóspede para passar a noite. Hoje, já é usado por um morador que dorme ali todos os dias.
Evitar a claustrofobia é um dos principais objetivos do uso de móveis multifuncionais em ambientes pequenos. “A ideia é tirar a sensação de que a pessoa está vivendo em um microespaço”, diz Sueli Garcia, professora de design de interiores do Centro Universitário Belas Artes.
Morador de um apartamento de 50 metros quadrados na Vila Romana, na zona oeste de São Paulo, o administrador Rodrigo Morales, 39, estava cansado de chutar o pé da mesa de jantar quando passava pela sala. Com quatro lugares, o móvel era grande demais para o cômodo.
Resolveu, então, comprar um aparador que se transforma em mesa e vice-versa. Problema resolvido: seus pés pararam de sofrer sem que isso afetasse sua vida social. Quando ele recebe visitas para jantar, abre o móvel –que fica maior do que a mesa antiga.
“Com mais espaço para circular, até respiro melhor”, diz Morales, que em breve se mudará –com mesa-aparador e tudo– para um apartamento de 140 metros quadrados.
E a qualidade de vida do morador de cubículo não depende só da eficiência dos móveis multiúso, mas também da sua beleza. Afinal, eles vão estar ali o tempo todo, ocupando uma área importante da casa.
“Ficar em um ambiente interno precisa ser prazeroso. Isso também faz parte do que é saudável”, diz Garcia.
Para espaços ainda menores, móveis multifuncionais prontos nem sempre dão conta do recado. Metragens extremas podem exigir soluções extremas, feitas sob medida.
Veja fotos dos móveis clicando aqui.
Fonte: Folha de S.Paulo

Compartilhar