Telefone
São Paulo (11) 3191-5000

A OMA na mídia

Como tornar o condomínio mais sustentável?

Com dicas práticas fica mais fácil tornar o condomínio sustentável. Confira

Tornar o condomínio sustentável é uma das formas de diminuir nossa pegada ecológica no planeta.

Os condomínios sustentáveis são mais comuns nas cidades verdes, onde há o investimento na melhoria da qualidade de vida da população e na busca pela eficiência dos serviços de maneira sustentável, com a contribuição de governos e iniciativa privada. São locais onde as pessoas querem viver e trabalhar, agora e no futuro, aderindo a esse estilo de vida.

Mas quando pensamos na realidade brasileira, sabemos que nossas cidades não são verdes. Entretanto, é possível tomarmos algumas iniciativas para mudar, pelo menos, o local onde moramos. Em condomínios residenciais as ações coletivas são mais fáceis de serem implementadas. Com diálogos e debates entre todos os moradores é possível criar regras que todos deverão seguir para tornar o condomínio sustentável.

Confira dicas simples e baratas e ações mais complexas e caras que podem tornar seu condomínio mais sustentável:

Água

Economizar água é quase uma obrigação nos dias de hoje, existem diversas forma de fazer isso:

  1. Sistemas de captação da água da chuva estão cada vez mais acessíveis e podem suprir uma boa quantidade da água consumida pelos apartamento;
  2. reúso de água cinza das áreas comuns ou nos apartamentos também economiza uma boa quantidade de água;
  3. troca de hidrômetros coletivos por individuais proporciona economia de 17% e o retorno do investimento é rápido;
  4. manutenção preventiva é essencial para evitar desperdícios – ela encontra novos vazamentos e deve ser realizada periodicamente;
  5. Existem diversos dispositivos economizadores de água no mercado como restritores de vazão, temporizadores, aeradores, entre outros;
  6. Talvez a estratégia mais importante para evitar desperdícios, economizar água e preservar os recursos naturais seja a educação dos moradores. A promoção de uma campanha de conscientização deve ser realizada para mostrar a importância da economia de água.

Energia

No Brasil, como grande parte da nossa eletricidade vem de geração hidráulica, energia e água caminham juntas. Portanto, preservar um é preservar o outro. Algumas medidas são:

  1. atualização dos elementos de iluminação das áreas comuns do condomínio trará uma boa economia na conta do fim do mês. As lâmpadas LED utilizam de 70% a 80% menos energia que uma lâmpada incandescente.
  2. Os telhados verdes são florestas urbanas que são tendência para o futuro, inclusive para serem incluídos na legislação do Brasil. Os telhados e paredes verdes amenizam a temperatura no interior do ambiente, diminuindo os gastos com ar condicionado.
  3. Uma alteração na legislação federal sobre a própria produção de energia facilitou a implantação de um sistema de energia solar em edifícios, podendo ser uma opção de economia e até de lucro.
  4. Por fim, como no consumo de água, a campanha de conscientização é uma importante ferramenta para a efetividade de todas as ações citadas anteriormente.

Áreas externas

As áreas comuns externas do condomínio podem servir para diversas finalidades, mas quem não gostaria de uma área agradável para socializar, promover a educação das crianças e ficar mais perto da natureza? Duas propostas são interessantes:

  1. Um projeto de aumento ou criação de áreas verdes por meio do plantio de árvores e jardins.
  2. Montar uma horta comunitária orgânica também é uma ótima ideia para divertir e ensinar as crianças e passar a ter uma alimentação mais saudável.

Se sua cidade ainda não é sustentável, seu condomínio pode ser. A adoção de práticas sustentáveis, além de auxiliar na conservação ambiental e aumentar a qualidade de vida para todos os moradores essas propostas trazem uma valorização do imóvel e economia com gastos do dia a dia.

Resíduos

A geração de resíduos é inevitável, mas podemos melhorar esse problema com a gestão adequada dos resíduos, com medidas como:

  1. Implantar a coleta seletiva para todos os apartamentos diminuirá a quantidade de resíduos destinados ao aterro sanitário e a extração de matérias-primas, pois grande parte do material pode ser reciclado.
  2. Para os resíduos sólidos urbanos, um sistema de compostagem pode ser implantado – esse processo transforma resíduos em adubo e biofertilizante que podem ser aplicados nas áreas verdes do condomínio.

Fonte: ecycle.com.br

Compartilhar