Telefone
São Paulo (11) 3191-5000

A OMA na mídia

CONDOMÍNIO: Sinalizações e Comunicação

Um projeto de sinalização do condomínio deve sempre buscar uma comunicação eficiente. E é muito importante que o síndico esteja atento aos detalhes.
Confira as dicas:

Dica #1:

É importante que o síndico saiba que cada placa possui uma regulamentação referente à tamanho e modelo, dependendo da sua aplicação. Essas regras foram criadas com a intenção de promover maior segurança e qualidade de vida dos moradores.

Dica #2:

Em caso de sinalização fotoluminescente (placas verdes) ou sinalização de combate à incêndios (placas vermelhas), é necessária a certificação da ABNT NBR 13.434. O síndico deve conhecer a abrangência da norma, para exigir o seu cumprimento. Conheça abaixo, de forma resumida, os principais requisitos:

4.1 – Não propagação de chamas

4.2 – Resistência a agentes químicos e lavagem

4.2.1 – Resistência a água

4.2.2 – Resistência a detergente

4.2.3 – Resistência a sabão

4.2.4 – Resistência a óleos comestíveis e gorduras

4.3 – Resistência a névoa salina

4.4 – Resistência ao intemperismo

4.5 – Fotoluminescência

Sinalização em condomínios

Dica #3:

É importante, e exigido por lei, incluir em cada hall que possui elevador uma placa de aviso aos passageiros. E, na parte interna do elevador, é necessária a inclusão das placas de “discriminação” e “evite acidentes”.

Dica #4:

Placas tátil em braile devem ser colocadas, principalmente, em locais próximos à escadas, corrimãos e elevadores.

Fonte: www.advcomm.com.br

Compartilhar