Telefone
São Paulo (11) 3191-5000

A OMA na mídia

Posso financiar dois imóveis ao mesmo tempo?

Existem muitas dúvidas que cercam os clientes quando se trata de financiamento de imóveis, entre elas, é possível obter um segundo financiamento ou até financiar dois imóveis simultaneamente?
O sonho da casa própria é latente na vida de milhares de brasileiros, na maioria das vezes o financiamento de imóveis é a maneira mais fácil e rápida de realizar esse sonho. Mas quando o cliente já possui um financiamento, é possível assumir compromisso com um novo contrato de financiamento, no mesmo banco ou em bancos diferentes? A resposta é depende.
Desde março de 2015, a CEF – Caixa Econômica Federal – havia proibido o financiamento de dois imóveis pelo mesmo cliente. No entanto, em 2016 a proibição caiu e a prática, que já existia, voltou a ter autorização, além de receber mais recursos. Por exemplo, um imóvel que era financiado através da linha SFH – Sistema de Financiamento Habitacional, tinha recurso de até 50% do banco. Atualmente o banco financia até 70% do valor do imóvel. Além disso, se o imóvel for usado, a caixa financia até 80% do valor do contrato, também um retorno, já que essa opção de financiamento também está suspensa.
Apesar dessa permissão, para qualquer tipo de financiamento o banco realiza uma análise do cliente e determina se o empréstimo será aprovado ou não. Caso o cliente já possua um financiamento de imóvel em aberto, é necessário verificar o quanto da renda desse cliente já está comprometida. Por determinação legal, nenhum cliente pode ter mais do que 30% de sua renda comprometida com empréstimos.
Além disso, mesmo que o cliente possua renda liberada, um novo empréstimo vai depender da linha de financiamento que o cliente já possui e a linha de financiamento que ele deseja entrar. Um bom exemplo é o programa MINHA CASA MINHA VIDA. Uma das principais regras do programa é auxiliar pessoas que não possuem um imóvel. Ou seja, caso o cliente em algum momento tenha entrado em um financiamento de imóvel, mesmo que não seja na Caixa, não terá direito de participar do programa. Esteja o primeiro financiamento quitado ou não.
Obviamente, isso não impede que o cliente participe de outro contrato de financiamento de imóvel, respeitando, claro, a regra que citamos antes: não comprometer 30% da renda do cliente. Já que não é possível usar a linha de financiamento do programa Minha Casa Minha Vida, um dos meios mais populares para conseguir um segundo contrato financiado, é adotar um contrato através do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo – SBPE.
Existem outras opções, por exemplo, o cliente também pode compor a renda de um segundo contrato que já tenha um principal cliente. Por exemplo, uma pessoa casada que entre em um financiamento e coloque seu cônjuge para compor a renda ou qualquer pessoa que tenha um grau de parentesco. Dessa forma, é possível ter dois financiamentos sem comprometer a renda de 30%, já que em um primeiro contrato o cliente entra como renda principal e no segundo, adota a renda complementar.
É claro que, como já citamos antes nesse artigo, cada caso é analisado de uma maneira diferente e de forma criteriosa pelos analistas do banco. Cada responsável pelos financiamentos realiza uma análise criteriosa das particularidades do contrato, do histórico do cliente e a linha de crédito que o mesmo escolhe. Entre os itens que podem fazer o banco negar um segundo financiamento estão o tipo de crédito escolhido, limites do SFH – caso o cliente opte por essa linha, valores do imóvel, valores de entrada, idade do cliente, entre outros.
É possível também, que o cliente assuma um primeiro financiamento e no meio do caminho se arrependa e queira efetuar um novo contrato, mas não tem renda liberada o suficiente. Nesse caso, o cliente pode optar pela transferência de dívida, ou seja, um outro individuo assume o primeiro financiamento, deixando o nome do cliente e sua renda livre para se comprometer com um segundo financiamento.
Lembre-se que algumas linhas de crédito não permitem que o cliente já tenha tido um outro financiamento, como o MINHA CASA MINHA VIDA. Caso o seu FGTS esteja comprometido com o primeiro financiamento, também não será possível utiliza-lo em um segundo contrato de financiamento de imóvel.
Portanto, agora você já está ciente que é possível financiar dois imóveis ao mesmo tempo. Aliás, um cliente pode financiar quantos imóveis desejar: dois, três, quatro, cinco, etc. Desde que o banco em sua análise julgue que você possa pagar e não representa um alto risco para a empresa. Além disso, existem muitas regras aparentemente pequenas e sem importância, mas que podem impactar seu interesse em um segundo contrato.
Caso ainda possua alguma dúvida, procure sempre o auxílio de um corretor de imóveis, um profissional do mercado imobiliário ou até mesmo o gerente do banco que pode dar maiores informações sobre um primeiro ou segundo financiamento de imóveis.
Fonte: Imovelweb

Compartilhar