Telefone
São Paulo (11) 3191-5000
Ribeirão Preto (16) 3441-1189

A OMA na mídia

Você sabe a diferença entre área privativa, útil, área total e comum de um apartamento?

Conhecer cada nomenclatura é importante para escolher bem um imóvel e entender taxas como condomínio e IPTU.
Não se tratam de nomes diferentes para a mesma coisa. Cada nomenclatura corresponde a um dado e conhecer todas permite entender o real tamanho de um imóvel.

Esses quatro nomes podem gerar interpretações erradas na aquisição de um imóvel. Conhecê-los permite uma melhor compreensão do espaço real que você está adquirindo: o que, de fato, é parte privada da sua unidade e o que é parte de uso comum, por exemplo.

Conhecer as diferenças entre as áreas também melhora o entendimento das diversas taxas sobre um imóvel. No caso do condomínio, por exemplo, as despesas das áreas comuns – aquelas que podem ser usadas por todos os condôminos – entram na cobrança e são geralmente divididas proporcionalmente entre todas as unidades.

Para entender o que é cada área e saber como cada uma impacta no condomínio, confira:

Área privativa

É a área de uso exclusivo do proprietário, contida no perímetro do apartamento. Nela, também estão inseridas as espessuras das paredes, internas e externas, como rege a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Área útil

Assim como a privativa, também engloba a área de uso exclusivo do proprietário, mas sem as paredes. É a soma das áreas de todos os cômodos do apartamento. Por isso, também é conhecida como “área de vassoura“, já que abrange apenas os espaços em que é possível varrer.

Área comum

É o conjunto de espaços que todos os moradores podem frequentar. Nela estão incluídos a portaria, locais de lazer – como piscina, salão de festas e de jogos, quadras esportivas, academia, espaço gourmet, entre outros – e os espaços de circulação – como o hall de entrada, escadas, elevadores, corredores e áreas de circulação da garagem. Cada apartamento possui uma fração do espaço dessa área comum, igual para todas as unidades, independentemente do tamanho da planta.

Alguns condomínios possuem estacionamento, e não uma garagem. Ou seja, não mencionam “vaga” ou “espaço de garagem” na escritura do imóvel ou contrato de aluguel. Nesses casos, o estacionamento pertence à área comum.

Cada unidade do condomínio tem uma fração no espaço da área comum, que engloba os espaços que todos os condôminos podem usar.

Área total

É a soma das áreas privativa, a fração da unidade na área comum e a garagem ou espaço de garagem, se existirem.

 

Fonte: www.gazetadopovo.com.br

Compartilhar