Telefone
São Paulo (11) 3191-5000

A OMA na mídia

Cuidados com o Condomínio em temporada de chuvas

Chegou a temporada das chuvas e com ela diversas situações que podem causar transtornos as pessoas e também a vida condominial. Para que a vida do condomínio e também das unidades sejam preservadas durante este período é preciso que todos estejam atentos as regras de segurança do condomínio.

Para que os temporais típicos de verão não causem estragos à estrutura dos edifícios, nem danifiquem equipamentos, é necessário que os prédios realizem um check-up geral nessa época do ano. Cuidado e prevenção ajudam que os problemas típicos causados pela temporada de chuvas sejam evitados. Nesse post iremos conferir uma checklist de segurança para essa época!

Os principais cuidados com condomínio na temporada de chuva

O primeiro passo para que os condomínios se armem contra as tempestades é verificar o estado de conservação de telhados e calhas, para garantir que não se formem goteiras e para que haja o devido escoamento das águas. Outra medida fundamental é verificar se os ralos nas áreas comuns não estão entupidos, principalmente nas garagens, que costumam ser subterrâneas e podem alagar.

Na parte elétrica, recomenda-se especial atenção com os pára-raios, que são obrigatórios em qualquer edificação com mais de oito metros de altura. O sistema deve estar instalado no ponto mais alto da edificação, inclusive acima das antenas. A orientação é para que as instalações dos prédios sejam verificadas pelo menos uma vez por ano, para se observar as condições dos suportes, conexões e aterramento.

Caso o edifício possua geradores de energia, o ideal é testá-los antes do período de chuvas, para que, em caso de qualquer problema, haja tempo de a empresa de manutenção realizar o conserto. A instalação de geradores é recomendada para grandes condomínios, visando garantir a segurança dos moradores e o funcionamento de equipamentos como elevadores e bombas.

 

Checklist para Condomínios na temporada de chuva

  • Limpar todos os ralos, grelhas, calhas nos subsolos, térreo e barrilete (topo do prédio).
  • Verificar todos os toldos, coberturas, telhados, luz piloto, (no topo do prédio), antenas.
  • Verificar a saúde das árvores, arbustos e solicitar na prefeitura as devidas podas. (Se suspeitar de risco de queda, acionar a prefeitura).
  • Verificar se nas áreas comuns está afixado a placa de alerta conforme a NBR 5419/2015: “Não circular pelas áreas externas do edifício em caso de tempestade”.
  • Fazer a revisão geral do gerador com troca de óleo, filtros e limpeza do tanque de combustível, após abastecer.
  • Testar e verificar todo o sistema de iluminação de emergência, com revisão de lâmpadas e, em caso de baterias, se estas estão com vida útil adequada, caso contrário providenciar a troca.
  • Revisar todos os quadros de elétrica.
  • Conferir as bombas que fazem a retirada de água do prédio, as bombas de poços.
  • Fazer a limpeza do poço do elevador, revisando se não há infiltração ou água empossada (ideal que tenham backup para emergência).
  • Verificar se todo o encanamento está identificado para ação rápida, em caso de necessidade de fechamento imediato.
  • Revisar o sistema de segurança abastecido pelo gerador, em caso de falta de energia.
  • Revisar os portões, verificar se o sistema elétrico/eletrônico está protegido das chuvas e aterrado, além de estar sendo alimentado pelo gerador em caso de falta de energia.
  • Limpar a tubulação de água de chuva e esgoto, caixas de esgoto no térreo e drenos nos jardins, fazendo com que fiquem livres e evitando problemas nos apartamentos mais baixos ou na área comum do prédio.
  • Verificar o topo do prédio, garagens e térreo evitando que tenhamos vazamentos ou infiltrações.
  • No caso de portaria virtual/remota, o síndico deve fazer uma reunião com a empresa para criar o procedimento de emergência para possíveis problemas de comunicação, como duplicar a forma de comunicar acesso em caso de falta de energia.

Outras dicas:

  • Após cada chuva, verifique se existe água acumulada nas áreas comuns e em objetos como vasos de plantas e nos brinquedos do playground;
  • Evite deixar as janelas e possíveis vidros das unidades abertos quando não tiver ninguém. Isso evita possíveis alagamentos nos apartamentos!;
  • Mantenha sempre em sua unidade lanternas, velas ou luzes de emergência. Neste período é muito comum quedas de energia. Então, esteja prevenido! Se for utilizar velas, todo cuidado é pouco para não causar incêndios! E se houver queda de energia e você estiver no elevador, mantenha a calma e aguarde o resgate;
  • É preciso que as crianças sejam orientadas a não brincar em áreas molhadas ou durante as chuvas nas áreas comuns e no playground do condomínio;
  • Fique atento quanto à ambientes com água acumulada, principalmente, os pratos de plantas. O ideal é manter o ambiente sempre limpo e seco! Isso evita a proliferação do Aedes aegypti, o mosquito da Dengue.
Fonte: www.vivaocondominio.com.br

Compartilhar