Telefone
São Paulo (11) 3191-5000

A OMA na mídia

Descubra como encontrar pessoas para dividir o aluguel

Há muitas situações que exigem a procura por pessoas para dividir o aluguel, como mudança de estado ou cidade, necessidade de economizar com as despesas de moradia, entre outras. Seja qual for o motivo, é cada vez mais comum dividir uma casa ou apartamento com pessoas desconhecidas.
Este é o seu caso? Então continue lendo o artigo. Vamos falar sobre os cuidados necessários e onde encontrar a pessoa ideal para dividir o aluguel. Acompanhe!
Saiba como evitar problemas
É preciso ter alguns cuidados para evitar desentendimentos quando se compartilha a casa com outras pessoas. Afinal, se morar com a família não oferece a certeza de ficar longe de conflitos, imagine viver com desconhecidos. A boa notícia é que existem dicas para facilitar a convivência e prevenir problemas. Confira as principais delas a seguir.
Faça um planejamento das contas da casa
Além do valor do aluguel, é necessário dividir as contas de luz, água, internet, condomínio, gás, entre outras despesas. Tudo isso precisa ser somado e dividido entre os moradores para que todos tenham a certeza de que a quantia cabe no orçamento.
Após a mudança, geralmente, uma pessoa fica responsável por recolher o dinheiro de todos até determinado dia, efetuar o pagamento das contas e disponibilizar os comprovantes — trabalho que pode ser alternado entre todos.
Para evitar discussões sobre as finanças, o mais importante é que todos respeitem os prazos estabelecidos. Afinal, o atraso pode resultar em multa, juros e em cortes de serviços essenciais, o que vai causar constrangimentos para todos os moradores.
Divida as responsabilidades
Todo mundo gosta de viver em um ambiente limpo e organizado, não por acaso a faxina é uma das principais causas de desavença entre os moradores. Mesmo que seja combinado a contratação de uma diarista, por exemplo, é fundamental que todos cuidem da manutenção da casa. Por isso, faça uma escala de limpeza para que ninguém se sinta sobrecarregado. Quando se trata de lavar a louça, a regra básica é a que mais funciona: sujou, lavou.
Evite compartilhar a comida
Muitas pessoas acreditam que fazer as compras juntos e dividir o valor é o melhor caminho. No entanto, na maioria das vezes, essa situação gera estresse. Cada morador tem um gosto pessoal, aprecia determinado tipo de alimento ou marca, alguns podem gastar mais e outros menos com as compras do supermercado. Portanto, o mais indicado é que cada um tenha um espaço reservado na geladeira, no armário, e faça as suas próprias refeições no dia a dia.
Definam as regras
Antes mesmo da mudança, é ideal que aconteça uma reunião com os moradores para definir quais vão ser as regras de convivência. É preciso dialogar sobre o que é ou não permitido fazer, qual é o horário para reduzir os barulhos, se é possível ter animais de estimação, quando é viável receber visitas, entre outras situações. Também é importante que todos estejam presentes e que as definições sejam registradas.
Veja onde encontrar pessoas para dividir o aluguel
Uma das principais dúvidas de quem quer ou precisa dividir o aluguel é onde encontrar pessoas com a mesma necessidade. Felizmente, a internet oferece algumas boas alternativas para tornar a pesquisa mais fácil. Veja!
Grupos no Facebook
Com a crescente necessidade das pessoas em encontrar outras para dividir uma casa ou apartamento, surgiram vários grupos no Facebook sobre o assunto. Basta procurar as palavras-chave certas nas redes sociais para encontrar várias possibilidades na região em que você deseja.
Após entrar no grupo de discussão, basta fazer uma postagem explicando o que procura e aguardar as respostas. Nesse caso, é válido ressaltar a importância de ter cuidado antes de marcar um encontro presencial com alguém que se interessou pela sua proposta. Por segurança, procure conversar virtualmente e depois marque um encontro em um local público.
Sites especializados
Existem plataformas e aplicativos especializados em mediar o encontro de pessoas que querem dividir o aluguel com pessoas que tem um imóvel disponível. Neles você faz um cadastro informando as suas características e necessidades, faz um anúncio do imóvel disponível ou faz busca pelos que já existem.
Sites como o Moovein, o Dada Room e o Easyquarto, tentam traçar um perfil de pessoas compatíveis para morar juntas e disponibilizam filtros para ajudar na busca. Todos oferecem versões gratuitas e versões pagas (que geram mais visibilidade dentro das plataformas).
Peça indicações
Outra maneira simples e segura de conseguir pessoas para dividir o aluguel é conversando com amigos e familiares. Eles podem conhecer alguém que esteja buscando o mesmo e fazer a ponte entre vocês. A grande vantagem é a tranquilidade de encontrar uma pessoa conhecida por alguém da sua confiança,
Confira como escolher a pessoa ideal para compartilhar o lar
Como já foi dito, morar junto com outras pessoas não é tarefa fácil. Para evitar uma experiência traumática, é essencial ter muito cuidado antes de fazer a escolha. O estilo de vida dos moradores é um ponto importante a ser observado. Se você precisa de um ambiente silencioso para estudar ou trabalhar, não faz sentido dividir o apartamento com um músico que precisa ensaiar boa parte do dia.
Da mesma forma, se você tem problemas respiratórios, viver com um fumante pode prejudicar a sua saúde. Isso não significa que a pessoa precise ser igual a você. Na verdade, uma das vantagens de compartilhar um imóvel é aprender com as diferenças do outro. Entretanto, é válido analisar se vocês são compatíveis em gostos e hábitos, se existe simpatia. Isso reduz muito as chances de desentendimentos.
É fundamental dialogar para compreender se os moradores vão conseguir manter suas rotinas de forma harmoniosa na mesma casa. A única maneira de fazer isso é por meio de uma conversa honesta.
Encontrar pessoas para dividir o aluguel é um desafio, mas pode resultar em uma experiência incrível, além de ajudar você a economizar com as despesas de moradia. Lembre-se de que a base para qualquer convivência é o respeito, a empatia e a tolerância.

fonte: blog.movingimoveis.com.br

Compartilhar