Telefone
São Paulo (11) 3191-5000

A OMA na mídia

Imóvel alugado: Reformar ou não? Eis a questão

Com a iluminação natural bem abundante do apartamento, o uso de spots e pendentes aparentes foi a alternativa para não rebaixar o teto com forro de gesso, valorizando a amplitude do pé-direito

Foto: Evelyn Müller
Com a iluminação natural bem abundante do apartamento, o uso de spots e pendentes aparentes foi a alternativa para não rebaixar o teto com forro de gesso, valorizando a amplitude do pé-direito

Mesmo morando em um imóvel alugado, o locatário deste apartamento localizado no Jardim América, área nobre de São Paulo, resolveu encarar uma pequena reforma que durou quatro meses e teve seu custo dividido com o proprietário, que deu carência nos aluguéis, proporcional à metade do valor da obra.
Uma solução, aliás, bastante frequente nos dias de hoje, especialmente entre proprietários que estimam bons inquilinos e a boa conservação dos seus imóveis. Neste caso, por exemplo, nenhuma mudança estrutural foi feita, nenhuma parede foi derrubada. A reforma focou em modernizar a cozinha e transformar por completo o banheiro, que apresentava acabamentos e instalações elétricas e hidráulicas antiquadas.
VEJA COMO FICOU O APARTAMENTO DECORADO
Evelyn Müller
“Mudamos totalmente a disposição, para que ele atendesse também à função de lavabo. Eliminamos a banheira, trocamos os revestimentos, louças e metais”, diz Ana Yoshida, arquiteta responsável pela reforma. O piso da área social, de tacos de madeira, estava em boas condições e apenas foi protegido durante a obra. As paredes e o teto, só repintados.
Para completar a mudança solicitada pelo cliente, os outros ambientes, que não foram alterados, receberam uma decoração mais contemporânea, com toques de cor e peças de mobiliário assinado. “Pensando em moradias temporárias, a dica é investir em móveis soltos que podem acompanhar as mudanças e se adaptar com maior facilidade ao novo lar”, aconselha Ana.
No mais, a arquiteta recomenda que sejam reformados apenas os ambientes que realmente precisam, valorizando os itens que o imóvel já oferece. Assim, pode se tornar possível o objetivo de se viver com conforto e personalidade em um imóvel alugado.
Fonte: Estadão.

Compartilhar