Telefone
São Paulo (11) 3191-5000

A OMA na mídia

Well Building Standard

Setor imobiliário encontra o nicho do ambiente saudável
Em Nova York, incorporadora constrói e reforma imóveis para adequá-los ao programa de certificação criado pela própria empresa
Durante décadas, incorporadores e arquitetos trabalharam para garantir que seus edifícios não agredissem o planeta. Agora, o enfoque é no impacto que os prédios têm sobre as pessoas que trabalham neles.
Estudos mostram que funcionários saudáveis costumam ser mais produtivos, conceito que está por trás de uma crescente tendência na indústria imobiliária de criar escritórios com padrões de bem-estar mensuráveis. Um sempre citado estudo da Harvard comprovou, por exemplo, que melhorar a qualidade do ar nas instalações potencializa a capacidade mental das pessoas.
Novos programas de certificação vêm sendo adotados para mostrar o caminho. Um deles é o Well Building Standard, introduzido pela construtora e incorporadora Delos em 2014, baseado em pesquisas médicas que mostram como o ambiente de trabalho influi em nossa saúde.
A sede da Delos, que ocupa o quarto e o quinto andares de um edifício de dez pavimentos em Manhattan, foi projetada pela empresa de arquitetura Gensler. O conjunto de escritórios de 1.800 m² tem 70 funcionários e serve de vitrine para o Well Standard.
Já na área de recepção, por onde começou nossa visita à Delos, a qualidade do ar era boa – comprovadamente: um painel digital de 2 m x 4 m que cobre uma parede mostra a temperatura ambiente, o grau de umidade e outros indicadores de pureza e conforto. O painel é alimentado por dados fornecidos por sensores espalhados pelos escritórios. “Temos 51 sensores, o que é um exagero óbvio”, disse Janna Wandzilak, a diretora da Delos que conduzia a visita.
Ar triplamente filtrado sai de aberturas no piso, enquanto dutos no teto escoam o ar já carregado de dióxido de carbono. Plantas nas paredes e divisórias ajudam a limpar a atmosfera e servem de conexão com a natureza, um conceito conhecido como biofilia.
Por toda parte há escrivaninhas altas e sem cadeiras e uma larga escada de carvalho liga os dois andares – o que estimula os funcionários a sentar menos e a subir e descer pela escada em lugar de tomar o elevador. Tudo em favor da boa forma.
“Estou definitivamente ficando menos tempo sentado”, disse Paul Scialla, principal executivo da Delos. Seu escritório é decorado com fotos emolduradas, uma delas mostrando Scialla com o guru da vida saudável Deepak Chopra, por sinal, conselheiro da Delos.
Depois de 18 anos negociando ações em Wall Street, Scialla fundou a Delos em 2014, identificando um mercado não mapeado na intercessão do ramo imobiliário com o crescente movimento por vida saudável.
O sistema Well tem sete critérios para promoção da saúde dos ocupantes de um prédio. Um dos critérios é a alimentação – o que explica a manteiga de amêndoa, o pão integral e as maçãs orgânicas encontrados no café da Delos. Os outros critérios são o ar, conforto, boa forma, iluminação, mente e água.
Segundo a Delos, 954 projetos em 35 países foram certificados, pré-certificados ou aguardam certificação pelo Well Buiding Standard. Desse total, 327 estão nos Estados Unidos, a grande maioria, projetos de escritórios.
Outros programas para monitorar e incrementar saúde e bem-estar vêm sendo criados. O Fitwel, por exemplo, tem um critério de certificação com objetivos semelhantes aos do Well, mas sua origem e métodos diferem.
Desenvolvido pelo Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC), o Fitwel baseia-se principalmente em dados de saúde pública e promove estratégias destinadas a ter grande efeito na saúde em geral.
Iniciado em 2017, o Fitwel é essencialmente um sistema de checagem tipo “faça você mesmo”, com lista de itens e sistema de pontuação baixados da internet. “É tão simples que basta andar em volta de um prédio com a lista de checagem, preenchê-la, tirar fotos e enviar”, disse Liz York, chefe do escritório de sustentabilidade do CDC.
Revisores, então, processam as informações e dão ao usuário uma avaliação e uma lista de providências para melhorar as condições do prédio. “Pode-se usar o Fitwel em escritórios simples, mas nosso objetivo é apoiar grandes usuários”, disse Joanna Frank, presidente do Center for Active Design, que administra o programa. “Queremos o mercado de transformação em larga escala.”
Foto: Cole Wilson/The New York Times
Fonte: https://economia.estadao.com.br/blogs/radar-imobiliario

Compartilhar